quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Que também se deletam pessoas!


"Mas se você tirou até seu tio de casa, até parece que não vai tirar seu ex das festas familiares!?" - E foi assim que a minha vó falou pra mim quando eu disse que não aceitava um exzinho se meter nas festas de aniversário do meu irmão... "É claro que ele não foi vó! Ex é ex... acabou o namoro, acabou a ligação com a família! Até parece que as ex-namoradas do meu pai frequentam a casa da senhora até hoje! Porque são amiiigas da família... amizade fica, ahãaa...!" - e levantei a sobrancelha com uma força pra encostar na nuca! - "E até a minha mãe... só vai às festas de família porque tem filhos com meu pai, se não nem aparecia lá... e eu, que graças a Deus nem cheguei perto disso, não quero ele nem beirando os meus, MEEEUS!" -  falei pra ela! "Mas ele é meu amigo sim!", pairou o silêncio, olhamos uma pra outra e respondi no meio de uma gargalhada bem dada: "Amigo seu enquanto não encontra alguém que ele goste pra namorar e ficar amigo da família da nova futura ex dele!", então ela virou pra mim com um olhar torto: "Hum... pior que é! Amigo nada! Ele é é um exzinho... quero esse rapaz dentro da minha família não... melhor a gente dar o fora nele antes dele vir dar o fora em mim, e ele nem me pede bença mais!".

E é assim que os dias, as horas, os anos, os minutos excluem as pessoas de nossas vidas, de nossos porta retratos, murais, lembranças físicas, mentais... por causa de um cumprimento! Não tem outro jeito mais fácil de conquistar vó de namorada, é só pedir bença! Foi assim que eu incluí ele na vida dela e foi por causa da benção que ele saiu!

3 comentários:

Core disse...

Com certeza é por isso que eu sou a Vívian.

claudiodecastro2006 disse...

Tão bom se pudéssemos aprender com os erros dos outros! Aí, sim, Seria eu o professor! Tantos erros cometi. Tão bom púdessemos corrigir os erros nossos! Tentaria eu magoar menos os que magoei. Tanto lirismo nos seus textos, tanta carga de sentimentos, tanto de você misturado, tanto de bonito, tanto de ingênuo, tanto de explosivo, tanto que te amo.

.cereja disse...

Deletar nem sempre é apagar, também é excluir... até pq qnd deletamos um arquivo do computador, ele fica lá na lixeira, sempre e vai sendo preenchido por outros arquivos... mas não está deletado da memória do computador e sim do presente, do que fazíamos com aquele arquivo, que não fazemos mais!

Deletar, em certos contextos (rss.), é meramente excluir.