segunda-feira, 13 de setembro de 2010

... Eu te conheço!


Já dizia o poeta que são nos dias cotidianos que se passam os anos... falem o que quiserem da nostalgia, mas eu a procuro... muitos dias sem escrever e meus pés me guiaram ao quarto da mana, se por hábito ou se porque estava procurando algum lugar que fosse ela, que fosse ela concreta, mesmo que concreta em tijolos, guarda-roupa, azulejos ou roupas deixadas pra trás... abri sua porta e senti seu cheirinho de Tia Neide sândalo e lá na segunda prateleira uma caixinha se exibia sozinha, uma caixinha de madeira, pintada a mão por um menino apaixonado e uma irmã criativa, lá dentro, entre os balõezinhos estourados, encontrei um recado nostálgico meu:

Bibian Péron,

Bem, não sabia o que te escrever... Aquelas tantas outras coisas amorosas você já sabe que eu sinto, eu já te disse, desdisse e disse de novo. Queria alguma coisa mais poética, então joguei no google, não dizem que ele é o nosso pastor, uma resposta ele teria.

Digitei então Poema para Vivian, não tinha. Tinha Poema para Viviane, tinha um poema escrito por uma Vivian e tinha até um poema para Vivian, mas era em inglês e eu queria entender o que dizia, ver se condizia contigo e depois te dar. Sim, eu sei que isso é ridiculamente não original, mas o que te dizer de inovador?
 Nada, não há nada para se dizer de inovador as pessoas que amamos, podemos as vezes ouvir algo que nunca ouvimos de pessoas que nos amam, mas isso não significa que nunca foi dito, inclusive por quem acabou de nos dizer.
 De qualquer forma, do meu jeito querendo fingir que não sou doce... Jogando no google (Meu Deus! Não me perdôo!), sim, ele me deu uma resposta, você é única! Minha única irmã pra todas as horas, linda, (en)cantadora, companheira, cúmplice, chata demais, cheia de problemas de relacionamento comigo! Mas que eu amo e quero ao meu lado pra brigar a vida inteira! Ou pra parar de brigar... Para envelhecer ao lado ajudando com os sobrinhos nos almoços de domingo!
 Obrigada por me dar o privilegio de viver mais uma vida com você, não sei que raios me deu quando eu escolhi isso, mas não me arrependo! Obrigada por me ter deixado cortar seus cabelos mil vezes, obrigada por brincarmos de lama, obrigada por me deixar ir no seu lugar para a faculdade com o papai, por não ter me dedado quando quebrei seu braço! Nossa! Sou uma péssima irmã! Perdoe-me por tudo! Eu não faria de novo. Só te quero bem!
 Enfim, feliz aniversário! (13/08/2009)
...
Preciso, hoje, confessar que você não faz a menor falta... e por isso entro no seu quarto todos os dias para pegar uma roupa emprestada e só me dou conta quando a gaveta está vazia, por isso às vezes durmo com seu edredom e penso, olhando para o vazio, sentada na sua cama... penso que você não faz a menor falta e é por isso que me choco quando sonho com você e acordo na chácara sem Vívian chata briguenta enjoada! E meu Deus, são mais 9 meses e meio pra aproveitar como não sinto a sua falta e como você não está alí para brincar com o Luquinha e então eu tenho que fazer isso, e ouvir as piadas chatas do Vinícius e ouvir o violão estridente do Victor... você não faz a menor falta para quem não te conhece... mas...


5 comentários:

Laisa disse...

Se eu disser alguma palavra que não seja esta, eu estaria enganada. Mas eu digo então: verdadeiro.

Nada mais tão real do que colocar os sentimentos no papel e transparecer aos outros o que se sente, e imaginar o que se passa. Do jeito que eu me senti foi a extrema vontade de cair em prantos, mas como você, eu resolvi silenciar o choro... Prefiro assim!

Core disse...

Não me perdoo por ter esquecido o livro. Mas me consolo carregando essas lembranças no coração. Você também não faz a menor falta, porque em nenhum momento eu saí daí.

Core disse...

Ah, minha janela!

claudio disse...

Como você é bonita, Lílian!
Como você cresceu!
Como você me faz feliz!

luiz fernando disse...

li o livro (12 razoes para ama-la) e otimo valeu professora
xau